quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Borracha

Sobra
Um tantinho menos
De coração
Pra gastar
Riscando teu nome
Dessa parede
Que ergui
Pra pintar
Esse amor.

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Sem medo do chão.

Jamais havia o medo de se jogar...
Precipícios, homens, desafios.
Hoje já não mais existe o medo de cair...
Abraça a dor da queda, a conforta no peito e a transforma em lágrima e sorriso.
A deixa chegar e partir.

terça-feira, 4 de novembro de 2014

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Sua.

Queria poder me dar pra você.
Dizer que meus cabelos sempre ficam mais cheirosos com o seu xampu, que tenho dormido cheirando a camisa que você me emprestou e que ainda tem o seu perfume nela, enviar aqueles poeminhas que faço mentalmente e que nunca escreverei já que você não vai ler nunca.
Queria poder dizer que já me dei pra você..
E que vou ficar jogada no vento, um tempo, já que você não fechou a mão pra me guardar.

quinta-feira, 31 de julho de 2014

terça-feira, 8 de julho de 2014

Quarto

E eu me vejo
Percorrendo com as mãos
Os caminhos invisíveis
Das paredes do teu quarto
Que nao são negras e nem possuem esses veios dourados
E eu as sinto,  quando fecho os olhos e desejo
Meus dedos
Entre os cabelos negros de tua nuca
Meu peito
Tão perto de tuas costas.
Negras e de veios frios
Deixam-se tocar sem pertencer
Minhas mãos há muito se perderam
Em teus desenhos de ses e de silêncios.

Elos

Juntei a fome
Maior que a dos homens
A que não se sacia
Juntei a vontade
Daquela que nao se alivia
Juntei pensamentos
Arranjei argumentos
Inventei alegrias
Juntei tua brisa
À minha ventania.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

recalque

“Sinceramente eu te desejo um amor.
Que dure.
Que cure.
Que alegre.
Que seja.
Também te desejo um casamento bonito.
Que compense.
Que valha.
Que marque.
Que seja.
Também te desejo uma família estável.
Que cresça.
Que some.
Que esteja.
Que seja.
E por último também te desejo uma boa memória.
E que ela te lembre todos os dias que comigo poderia ter sido melhor.
E seria.”
Sean Wilhelm. 

domingo, 29 de junho de 2014

...quem tropeça é sempre alguém que se distrai a olhar para as estrelas.
vladimir nabokov

domingo, 1 de junho de 2014

Descobertas

E a cada palavra sublinhada em teus livros cresce em mim um aconchego.
Como se cada descoberta tua pudesse ser também, minha..
Pelos segundos em que penso no significado das agora, tuas, palavras.

terça-feira, 20 de maio de 2014

Sons de noite e ventos

Uiva o vento pelas frestas de minhas velhas janelas.
Ladra meu coração, por desejo às curvas de teu corpo, amarelas.

sexta-feira, 21 de março de 2014

primeiras gotas

Tu fostes chuva
em meu corpo árido
por dentro ressequido
de desejo não saciado.